O girassol é uma planta de grande capacidade de adaptação às diversas condições climáticas e, para se desenvolver, só precisa receber luz solar direta por algumas horas ao dia. É uma das plantas mais versáteis para plantio, pois para o médio e grande produtor rural complementa as necessidades de opção de rotação e sucessão de culturas com vantagens sobre outras plantas; dada a sua menor sensibilidade à seca e baixas temperaturas, especialmente quando a produção visa ao mercado de óleo e de silagem.

Vem se apresentando como ótima opção nas regiões produtoras de grãos, principalmente após a colheita da soja na região Centro/Oeste. Possui maior tolerância à seca, menor incidência de pragas e de doenças, além da ciclagem de nutrientes, como o potássio. Esses são alguns dos fatores que têm possibilitado sua ampliação e consolidação como cultura técnica e economicamente viável nos sistemas de produção.

Nativo da América do Norte, o girassol é cultivado atualmente nos cinco continentes, se existe planta multivariável é o girassol, pois das raízes obtém-se os mais variados nutrientes, além da matéria orgânica deixada no solo quando a planta perece. Retira-se das hastes o material para forração acústica com boas características, pode-se obter das folhas uma ótima adubação verde após o processo de ensilagem, das flores extrai-se de 20 a 40 kg de mel por hectare e das suas sementes um óleo com excelentes qualidades nutricionais e medicinais.

Além de produzir óleo, o girassol é uma importante fonte de proteínas para a alimentação animal.

A combinação dos farelos de girassol e soja é perfeita uma vez que, enquanto o primeiro é deficiente em lisina e rico em sulfurados, a soja apresenta relação inversa, sendo pobre em sulfurados e rica em lisina. Algumas pesquisas indicam o girassol como importante fonte de volumosos na utilização como alimento para bovinos, na forma de silagem.

Fonte: Almeida, M.F Revista Ciência e Prática

Algumas das vantagens que o plantio do girassol proporciona:

  • Adaptam se a diferentes condições climáticas e regiões possibilitando o uso da terra em épocas diferentes da tradicional;
  • É prático de manusear e tem baixo investimento;
  • Indica um rendimento econômico bom em termos de investimento e retorno;
  • Aprimora o aproveitamento da mão de obra da propriedade e da capacidade inativa da indústria de extração;
  • Amplifica as capacidades de participação em esquemas de sucessão, consorciação e rotação de culturas;
  • Faz a ciclagem dos nutrientes;
  • Produz óleo comestível de excelente qualidade e contém propriedades medicinais, com mercado garantido nas classes mais privilegiadas;
  • Possui efeito alelopático sobre várias plantas daninhas.

Podemos ver que são muitas as vantagens do cultivo de girassóis. Em suma, com todas essas vantagens, tanto para os produtores quanto para os consumidores, o seu cultivo tende a conquistar cada vez mais adeptos.

 

 

(Fonte: www.cpt.com.br)
Compartilhe esse post!