O Brasil se destaca como produtor agrícola, fato proveniente do extenso território e também da fertilidade do solo. Em razão da dimensão territorial do Brasil é possível identificar diversos tipos de solo que são diferenciados segundo a tonalidade, composição e granulação.

O Brasil se destaca na produção de grãos, pecuária, fruticultura, olericultura e fumicultura; soja, milho, trigo e arroz irrigado são as culturas com maior expressão econômica. Esse destaque é favorecido pela diversidade de solos, clima favorável, abundância de água, pelo aporte tecnológico e pela organização das cadeias produtivas. Os tipos de solo influenciam até mesmo o desenvolvimento econômico de uma região, pois do solo depende a agricultura e outros aspectos de desenvolvimento de uma comunidade.

Conheça os tipos de solo:

Nos solos Arenosos existe uma quantidade de areia maior que o encontrado em outros solos.Essa quantidade de areia pode chegar a 70%da composição do solo, e isso faz com que eles sejam porosos e permeáveis. Justamente por essa porosidade eles são solos pobres, sendo assim,não são bons para a agricultura.

No solo Argiloso é possível encontrar  30% de argila que é mais fina do que a areia e mais fortemente ligada. Isso garante que a água e os nutrientes serão retidos pelo solo, tornando-os mais férteis  e ricos. No entanto,a quantidade de água despejada no solo não pode ser muito alta para não encharcá-lo (pois assim se torna lamacento), mas também não muito baixa  para não deixá-lo rachado e seco, pois essas duas reações adversas podem comprometer a saúde e a fertilidade desse tipo de solo.

A Terra Preta é farta em húmus e é fértil.O húmus é eficiente na retenção de água e sais minerais, além de permitir aeração. A decomposição de resíduos orgânicos neste tipo de solo fornece diferentes tipos de nutrientes. Além disso a terra preta não é muito ácida, favorecendo o plantio de diversas espécies vegetais.

A Terra Roxa também é fértil e é composto pela decomposição de rochas do tipo arenito-basáltico, ela apresenta alta fertilidade por isso é a mais cara do país sendo normalmente utilizada para plantio de grãos como soja, milho e trigo, além de cana-de-açúcar e café. Mesmo com as propriedades naturais do solo favorecendo a agricultura, é necessário cuidar dele para que não perca os nutrientes e a riqueza. 

Falamos mais sobre a preservação do solo nesse post

 

Compartilhe esse post!