Os quatro países exportadores de carne bovina do Mercosul irão liderar o mercado internacional em 2017 com um total de 2,97 milhões de toneladas (peso carcaça), superando o número dos exportadores principais (NAFTA, Oceania e Índia, que exporta carne de búfalo), que não chegará a 2 milhões de toneladas, de acordo com as projeções realizadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Se os números do USDA se confirmarem, será o maior volume exportado pela região desde 2007, há 10 anos. O aumento seria de 130 mil toneladas, das quais 100 mil a mais sairiam do Brasil (com total de 1,95 milhões de toneladas), 25 mil da Argentina (235 mil toneladas) e 5 mil do Paraguai (395 mil toneladas). As exportações uruguaias devem permanecer estáveis, com 385 mil toneladas.

No caso dos países do NAFTA, o USDA também projeta aumentos no saldo exportável. O principal crescimento se dará nos Estados Unidos, com 73 mil toneladas a mais, totalizando 1,19 milhões. No entanto, a Oceania apresentará uma pelo segundo ano consecutivo, de 90 mil toneladas, com uma baixa de 60 mil toneladas das exportações australianas e 30 mil toneladas nas neozelandesas.

Por último, o potencial de exportação da Índia será moderado, de apenas 75 mil toneladas em 2017, totalizando 1,93 milhões de toneladas.

 

Fonte: Notícias Agrícolas