A relação do clima com a agricultura é extremamente importante, porém é algo que, ainda, não é possível ter precisão exata na hora de programar o plantio e as práticas agrícolas ao longo do ano. E isso quer dizer que alguns fatores, como a quantidade de chuvas, a temperatura e outros elementos, interferem na produção das lavouras. Este é um dos momentos em que dados são relevantes, como a chuva tem favorecido o plantio da soja, a umidade no solo está em bons níveis para o plantio e para o bom desenvolvimento das nossas lavouras, já na região centro-oeste e áreas produtoras do nordeste, as chuvas ainda estão muito irregulares e muitas áreas ainda estão com baixa umidade no solo, nestas regiões as chuvas deverão se regularizar em novembro e o plantio deverá avançar neste mês.

Conforme o metereologista do Instituto de Metereologia , Luiz Renato Lazinski, em relação ao clima, ainda estamos sob a influência do fenômeno La Nina, mesmo que de fraca intensidade, ainda assim, influencia o clima. Já para o centro-sul do Brasil, as chuvas devem ficar muito irregulares, intercalando períodos com excesso de chuvas e outros com pouca precipitação, o que pode provocar algum “verânico” ao longo da safra de verão. Sendo assim, o agricultor não deve esperar um clima favorável como ocorreu nas últimas três ou quatro safras de verão, poderão vir períodos mais secos.

Em contrapartida, no centro-oeste e nordeste do Brasil, a situação muda, e o clima deve ser muito favorável ao desenvolvimento das lavouras, com chuvas mais regulares, mais abundantes e melhor distribuídas.

 

Fonte: Agro Link