O projeto de cooperação para promoção do desenvolvimento rural sustentável visa a adoção ampla pelos produtores rurais de tecnologias agrícolas de baixa emissão de carbono, que recuperem o potencial produtivo de áreas agrícolas degradadas e que permitam restaurar áreas de manutenção legal de vegetação nativa.

Os objetivos traçados pelo Ministério da Agricultura, promotor do projeto, foram seis:
1) Aumento da sustentabilidade da produção agrícola preservando o meio ambiente;
2) Redução da pressão para desmatamento de novas áreas;
3) Diminuição da emissão de gases do efeito estufa;
4) Aumento dos estoques de carbono;
5) Conservação da biodiversidade;
6) Melhoria de renda no meio rural.

Para participar, o produtor rural de fazer parte dos biomas, estados e municípios brasileiros contemplados. Confira aqui a lista de município.
O produtor também deve estar classificado como unidade de produção familiar rural, população tradicional, assentados da reforma agrária, pessoa física ou jurídica representante do público beneficiado como associações e cooperativas e ter posse legal da propriedade rural com até quinze módulos fiscais como proprietário, locatário, inquilino, parceiro, franqueado do Plano Nacional de Reforma Agrária (PNRA).

O prazo para a submissão de propostas técnicas segue até 19 de agosto de 2016. No edital estão os municípios selecionados, os critérios de elegibilidade e o roteiro para a candidatura. Todo o processo de cadastramento, submissão e aprovação de propostas técnicas ocorrem via portal Rural Sustentável.

Saiba mais no site do projeto: www.ruralsustentavel.org