Estabelecido a partir dos dados da safra do mês de julho, o valor bruto da produção (VBP) agropecuária de 2015 é o maior desde 1989. Com um aumento de 0,63% em relação ao ano passado, o recorde foi de R$ 469,7 bilhões. Destes, R$ 300,9 bilhões são provenientes do trigo em grão e mais 20 culturas das lavouras, e 168,8 bilhões da pecuária, principalmente a bovina.

Apesar da diferença, a agricultura vem apresentando uma redução de 0,12%, enquanto a pecuária teve aumento de 2% em relação à safra anterior. Dentre os produtos agrícolas que colaboraram com o recorde, estão o trigo, com aumento de 7,18%, a cebola, com 122%, e a mamona, com 97,57%. Já na pecuária, o VBP se deve ao aumento identificado nos bovinos, 9,5%.

Em relação às regiões, o maior valor bruto de produção continua sendo do Sul, com R$ 135,9 bilhões, seguido pelo Centro-Oeste (R$ 125,7 bilhões), Sudeste (R$119,8 bilhões), Nordeste, (R$ 47,9 bilhões) e Norte (R$ 27,8 bilhões).

O Valor Bruto da Produção Agropecuária mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento. As informações são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).