O programa Mercado da Terra exibido na manhã desta segunda-feira (6), pelo Canal Rural, trouxe um especial com duas propriedades gaúchas que são excelentes investimentos para o agronegócio, uma na região da fronteira e outra no centro do estado. Em 2014, o Rio Grande do Sul alcançou o PIB de R$ 331,5 bilhões, grande parte desse rendimento impulsionada por conta do estado ser referência para o agronegócio nacional com a produção de carne, grãos e demais culturas.

 

Alegrete (RS)

A primeira propriedade fica em Alegrete, cidade próxima às fronteiras com Uruguai e Argentina. A fazenda de 865 hectares, distante cerca de 40 km do centro da cidade, possui uma vantagem em relação aos recursos hídricos, pois toda a propriedade é margeada pelo Rio Ibicuí, um dos maiores da região. Além disso, como destaca o consultor da Nilo Imóveis, Arthur de Oliveira Freitas, “a propriedade tem um projeto pronto para a construção de barragem e implementação de pivôs de irrigação, além de ter vários açudes e aguadas”.

A fazenda possui uma sede bastante estruturada, com uma casa grande de alvenaria, piscina e um pomar. As instalações de galpão são grandes e perfeitas para os maquinários e implementos, ótimo para produtores agrícolas. E também possui um complexo de mangueira e curral para quem busca investimento na pecuária.

Em relação à economia de Alegrete, a cidade está fortemente baseada na agricultura e pecuária: é a terceira maior produtora de arroz do Brasil, grão responsável por 50% do PIB local; o município possui 660 mil cabeças de gado bovino e 220 mil cabeças de ovinos. O presidente do Sindicato Rural de Alegrete cita algumas características importantes que o investidor de fora encontrará no município:

– Para quem quer produzir, seja na agricultura ou pecuária, vai encontrar qualidade de vida, recursos naturais e área produtiva, acredito que isso seja o diferencial de Alegrete e região.

 

Cachoeira do Sul (RS)

A segunda propriedade fica em Cachoeira do Sul, localizada a 200 km da capital do estado, Porto Alegre. O diferencial da fazenda com 156 hectares é a estrutura totalmente pronta para a produção agrícola, com maquinário completo: plantadeira, guincho, pulverizador de 600 litros e 3 carretas. Além disso, dos 138 ha de lavoura, 102 estão cobertos com dois pivôs centrais de irrigação, que contribuem para a cultura da soja.

Mais um diferencial da fazenda é o fato de ela ter sua fertilidade construída através da agricultura de precisão. Segundo o consultor da Nilo Imóveis, Fernando Gravina, “a propriedade possui uma terra negra profunda, de altíssima fertilidade natural, além de ter 70% da área já mapeada e implantada a agricultura de precisão”.

Em relação aos recursos hídricos, a propriedade possui duas barragens, sendo que uma delas está sendo ampliada. No fundo da fazenda, passa o canal de irrigação da Barragem Estadual do Capané, que possui uma capacidade de 8 mil hectares irrigados, o que torna possível o cultivo do arroz.

O estado do Rio Grande do Sul possui inúmeras vantagens para quem procura investir na agropecuária e aumentar seu rendimento. Saiba mais sobre estas e outras propriedades no site da Nilo Imóveis e invista nos campos gaúchos.