O Mato Grosso experimentou um salto de desenvolvimento e de mudança em seu perfil econômico na última década. O estado é o maior produtor de algodão e de soja do Brasil. Os índices de produtividade superam a média nacional. Em 2010, o Mato Grosso foi responsável por cerca de 37% do saldo da balança comercial brasileira. O programa Mercado da Terra desta quarta-feira trouxe duas ótimas terras rurais à venda na região de Ribeirão Cascalheira, no nordeste do estado, conheça aqui os detalhes:

 

648 hectares

A primeira propriedade tem 648 hectares de terra, e fica próxima a BR-158, o que facilita a logística de escoamento da produção e entrada de insumos. Do total da área da fazenda, 460 ha estão abertos para serem aproveitados; 340 ha já são utilizados para o cultivo de grãos; sendo 310 ha de soja; e 160 ha estão preparados com pastagem de capim. Ou seja, independente do objetivo do comprador, a propriedade já oferece a possibilidade de chegar e já começar a produzir.

A topografia da região apresenta terras planas com suave declive. Segundo o consultor da Nilo Imóveis, Celso Blemer, “a terra está com sobras de adubação do solo, o que garante uma ótima produtividade com média acima de 52 sacas por hectare”. Isso se dá pelo fato dos proprietários serem exigentes e conhecedores natos, só nas últimas quatro safras trabalharam com 12 pontos de adubação.

A área destinada a pastagem se distribui em 160 há bem formados com capim brachiária piatã, um capim que forma uma boa massa e sustenta o gado por mais tempo:

– Esta área é de dupla aptidão e produz atualmente carne e grãos, o que demonstra a sustentabilidade e inteligência em uma propriedade rural. É o casamento perfeito: lavoura e pecuária em uma única área.

A fazenda conta com uma estrutura completa para o comprador usufruir: casa sede, energia elétrica, galpão para maquinário, mangueira e curral e uma represa na entrada da propriedade.

O consultor Celso Blemer ainda ressalta que os proprietários são bem flexíveis quanto à negociação, e que alguns compradores já estão interessados na propriedade, inclusive com visitas marcadas.

 

Fazenda Paraná III – 2.100 hectares

A segunda propriedade fica a cerca de 130 km da primeira, próxima à cidade de Canarana, região de fronteira agrícola que é grande referência na produção agropecuária do país. A fazenda Paraná III possui 2.100 hectares e trabalha com pecuária mas está pronta para receber as culturas da soja e do arroz, já que o solo está preparado para agricultura, são cinco toneladas de calcário por hectare, aplicadas em uma área de 1.000 hectares.

O consultor da Nilo Imóveis, Aroldo Moura, considera a região de Canarana privilegiada em relação a cadeia produtiva e compra de insumos, “porque só neste ano foram inaugurados 4 armazéns. São mais de 15 revendas para fazer a base de troca, ou seja, hoje o agricultor aqui faz leilão da sua soja”. Moura é otimista em relação ao mercado promissor da região:

– Hoje, se você planta soja, tem comprador; se você planta milho, tem comprador… tudo que você plantar aqui na região de Canarana, você tem o consumidor e o fornecedor para fazer a base de troca.

As benfeitorias da fazenda se destacam por serem novas, cerca de 1 ano e meio de construção, entre elas estão uma casa sede com 400m², uma casa para funcionários, um barracão pré-moldado novo, um curral com cobertura em fase de acabamento, energia elétrica e poço artesiano com caixa d’água de 15 mil litros.

Em relação à logística, a Paraná III é uma ótima opção pra quem busca facilidade no escoamento. Dentro da propriedade passam duas estradas, uma municipal e outra estadual, o que valoriza bastante as terras. A fazenda fica a 40 km do centro da cidade de Ribeirão Cascalheira e a 30 km da BR-158.

 

O que você está esperando para investir na região do Vale do Araguaia? Localizada entre o Rio Xingu e o Rio Araguaia, é considerada uma das maiores fronteiras agrícolas do Mato Grosso, pois é uma região com três safras: soja, milho e boi. Procure os consultores da Nilo Imóveis e invista nessas terras promissoras do Mato Grosso!