A Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançou nesta terça-feira, dia 16, uma nova plataforma digital para proporcionar informação aos agricultores familiares, que produzem 80% dos alimentos no mundo.

A ferramenta põe à disposição dos interessados estatísticas, leis, programas públicos, estudos de casos e pesquisas acadêmicas do setor nos diferentes países, disse a FAO em comunicado. O objetivo é promover as políticas dos governos a favor da agricultura familiar e melhorar o diálogo com as organizações dedicadas a essa atividade.

– Há muita informação disponível na internet, mas está dispersa, por isso que queríamos um único acesso à informação para qualquer pessoa que trabalhe nesse campo – explicou o responsável da FAO Francesco Pierri.

Governos, redes de agricultores familiares, agências da ONU, ONGs e pesquisadores colaborarão na plataforma, prevista para se tornar, posteriormente, um fórum de diálogo para as diversas políticas.

Atualmente, cerca de 72% das parcelas agrícolas ocupam menos de um hectare e só 6% superam os cinco hectares, segundo dados da FAO, que considera que a agricultura familiar é “essencial” para garantir a segurança alimentar local, a biodiversidade e o uso sustentável dos recursos naturais.

Após celebrar em 2014 o ano internacional da agricultura familiar, a ONU adverte que estes agricultores seguem fazendo frente às consequências da mudança climática, ao acesso limitado à terra, ao crédito e à tecnologia, e aos deficientes serviços básicos.

Fonte: Agência EFE