Os drones – veículos aéreos não tripulados – têm ganhado espaço na agricultura e na pecuária. Sua versatilidade vale o investimento, já que podem desempenhar diversas funções na fazenda e têm custo relativamente baixo, variando de acordo com o modelo e as tecnologias embarcadas.

Listamos 15 usos dessa tecnologia que está cada vez mais presente no campo:

1- Análise da plantação

É um dos usos mais conhecidos dos drones. Servem para analisar a plantação e detectar pragas e doenças, falhas de plantio, excesso de irrigação, entre outros. São aliados a softwares para análise das imagens captadas. Do alto, é possível analisar a coloração da planta para detectar a presença de fungos, por exemplo.

2- Demarcação de plantio

Para saber em que área plantar, já que proporciona uma visão do alto de forma fácil e ágil, podendo se analisar, de acordo com as imagens captadas, quais são as áreas de sua fazenda que estão mais propícias para a semeadura.

3- Acompanhar o desenvolvimento da safra

Para saber se a lavoura está desenvolvendo como o esperado, o “piloto” pode sobrevoar a plantação com a frequência desejada (a cada semana, por exemplo), captar as imagens e depois analisá-las cronologicamente no computador.

4- Pulverização

Essa função ainda está sendo desenvolvida, mas já há protótipos que conseguem embarcar até 18 litros de químicos. Essa aplicação feita pelo drone pode ser mais eficiente pela proximidade das plantas e mais segura por não ter um piloto embarcado.

5- Acompanhamento de pastagem

Do alto, é possível saber quais pastos devem ser reformados e quais estão bons para uso. Se precisar de uma análise detalhada, é possível escolher pontos estratégicos da fazenda para coleta de solo, que será enviada para laboratórios.

6- Monitorar desmatamento

O sobrevoo oferece uma visão ampla de lugares distantes e de difíceis acessos. Logo, com essas pequenas máquinas é possível ir a lugares onde estejam ocorrendo desmatamentos e, com localização precisa, combatê-los.

7- Achar nascentes de água

Como algumas nascentes podem estar em matas fechadas, os drones podem ir a lugares de difícil acesso e encontrar a origem da água.

8- Descobrir onde abrir estradas

Também driblando o problema da mata fechada, é possível determinar do alto quais as melhores coordenadas para abrir estradas.

9- Vigilância

Pequenos e ágeis, foram criados para vigilância em guerras pelos governos, e também para a proteção de áreas vulneráveis como fronteiras. O mesmo uso pode ser adotado na fazenda para vigiar as divisas da propriedade.

10- Achar focos de incêndio

A proximidade do fogo é bastante perigosa e difícil para humanos. Por isso os drones conseguem sobrevoar incêndios para descobrir os focos do fogo e, consequentemente, controlá-los. A tecnologia foi usada para este fim no incêndio do Porto de Santos em abril de 2015.

11- Telemetria

É possível medir propriedades usando as imagens de alta qualidade do drone.

12- Tocar uma boiada

Esse uso ainda é pouco conhecido, mas já é possível tocar uma boiada apenas com o drone e muita habilidade. Porém especialistas em bem-estar animal ponderam sobre essa função do equipamento, que pode estressar os bichos, causando prejuízos. Veja o vídeo clicando aqui.

13- Contar a boiada

Com as imagens aéreas é possível contar o rebanho sem precisar deslocar um peão para isso.

14- Busca de animais perdidos

Caso um animal se desgarre do rebanho, o drone pode buscá-lo e até tocá-lo de volta para o bando.

15- Facilita a venda da fazenda

Ao invés de deslocar o comprador para sua fazenda, é possível gravar imagens e levá-la para o interessado.

 

Fonte: Revista Globo Rural