Duas propriedades com múltiplas aptidões, excelentes recursos hídricos e logística privilegiada. A economia pujante de Marília (SP) e a tradição pecuária de Amajari (RR). Se você ficou interessado lendo apenas estas informações, espere até conhecer a infraestrutura completa das fazendas apresentadas pela Nilo Imóveis no programa Mercado da Terra desta segunda-feira.

Vamos começar com Marília, interior de São Paulo. Conhecida como a Capital Nacional do Alimento, o município possui uma economia próspera – a grande quantidade de indústrias alimentícias tem incentivado a comercialização de terras, mas o agronegócio também desempenha papel importante na região. Café, amendoim, cana-de-açúcar, mandioca e milho são culturas produzidas na zona rural. Suinocultura, bovinocultura (corte e leite) e avicultura (corte e produção de ovos) também tem seu espaço na economia mariliense.

Neste contexto, o especialista em comercialização de imóveis rurais Marcos Zambom fala sobre a fazenda de 390 hectares, com tripla aptidão, que está à venda no município:

– O imóvel oferece estrutura e possibilidades para pecuária, agricultura e reflorestamento, e conta com logística privilegiada – fica a apenas 18 quilômetros da cidade de Marília. A sede possui três casas, currais, recursos hídricos (nascentes, represas) e 20% de reserva legal averbada – revela o consultor.

Quanto ao clima e tempo, Zambom explica que é uma região com boa umidade de solo e com pancadas de chuvas mais expressivas a partir de setembro até abril. As temperaturas são elevadas durante todo o ano.

E do Sudeste do país vamos à região Norte, para Amajari, Roraima. Entre os destaques da fazenda de mais de 2.000 hectares ofertada pela Nilo Imóveis está o preço atrativo do hectare, que tem se valorizado diariamente. Segundo Newton Cavalcanti, consultor imobiliário, “a propriedade de Amajari já possui tradição na pecuária, mas o fato de o solo ter boa quantidade de argila torna a terra produtiva e viável para a agricultura – ainda mais que a soja vem conquistando espaço por lá nos últimos tempos.”

Outra informação importante ressaltada por Cavalcanti é que “100% da área da propriedade é aproveitável, ou seja, pode-se plantar nos 2.050 hectares. Ela é altamente produtiva, com capim nativo e solo muito fértil.” O volume hídrico na região se diferencia do restante do Brasil – chuva de abril a setembro -, mas a temperatura permanece alta durante todo o ano.

Além de aptidão para a pecuária e solo favorável para a agricultura, a fazenda conta com sede completa, curral, e uma logística privilegiada – a propriedade fica praticamente colada à BR-174, rodovia conhecida como Manaus – Boa vista.

Então, está esperando o que para entrar em contato com a Nilo Imóveis? As condições de pagamento são facilitadas, e há sempre um consultor especializado para lhe atender!