O Mato Grosso do Sul conclui nesta semana a colheita de soja do ciclo 2014/2015. A estimativa é de que o Estado alcance 6,6 milhões de toneladas do grão, número próximo aos 6,8 milhões de toneladas previstas no início do ciclo, mas que garante safra recorde no Estado e a posição de quinto maior produtor de soja do País. A informação é do Siga/MS – Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio e ferramenta de monitoramento da Aprosoja – MS – Associação dos Produtores de Soja e Milho de MS. A instituição acompanhou lavouras de soja em 27 municípios, levantando dados quantitativos e qualitativos da safra.

Na safra 2012/2013 foram 5,8 milhões de toneladas de soja colhida e no último ciclo o volume foi de 6 milhões de toneladas. “Historicamente temos alcançado volumes recordes de produção. O crescimento ficará em torno de 10%”, calcula o presidente da Aprosoja – MS, Mauricio Saito. A área total da soja no Estado corresponde a 2,3 milhões de hectares e se manteve estável, distribuída em 64 municípios que cultivam o grão.

Mesmo com condições climáticas desfavoráveis em setembro do ano passado, no início do plantio, a entidade prevê produtividade média de 49 sacas por hectare, superior aos 47,3 sacas da última safra. “Com a falta de chuva, muitos produtores ficaram impedidos de semear no período do zoneamento agrícola e por isso houve o atraso de dez dias na semeadura. Mas nada que comprometa os bons resultados da colheita”, explica o analista técnico da Aprosoja – MS, Leonardo Carlotto.

Fonte: Famasul